AO LADO DO GRANDE PAULINHO CAFUNCHO, DIMAS É O BARBEIRO MAIS ANTIGO EM ATIVIDADE EM TRÊS PONTAS, QUERIDO POR TODOS, APAIXONADO PELO BOTAFOGO.

O quadro Histórias de Vida, criado pelo portal Conexão Três Pontas, tem o objetivo de homenagear, em vida, pessoas de todas as classes sociais, profissões, funções ou perfis, que tenham se destacado por trabalhos relevantes ou simples, por exemplos deixados ao longo dos anos, por um legado de amizades e respeito. E hoje estamos merecidamente homenageando, recontando um pouco da história do querido Barbeiro Dimas Brito, do Salão Rio.

A Profissão Barbeiro

É uma categoria profissional que trabalha com o cabelo e a barba, realizando diversas alterações aos mesmos, como corte ou coloração. No Brasil, o termo cabeleireiro costuma ser aplicado por vezes para profissionais que cuidam dos cabelos das mulheres. Os barbeiros geralmente são treinados para fazer cortes de cabelo mais curtos e tradicionais para os homens, com acabamentos raspados e desenhos, enquanto os cabeleireiros possuem mais experiência com cortes de cabelo masculinos em comprimentos mais longos e com movimento, como os com acabamento repicado.

No século II antes de Cristo, surgiram os primeiros barbeiros: pessoas que tinham uma habilidade acima da média com trabalhos manuais, e que cuidavam exclusivamente da barba e cabelos de homens nobres e guerreiros. Os homens sábios e filósofos de Atenas ostentavam suas longas barbas. Muito mais do que apenas cortar o cabelo e cuidar das longas barbas. Nesse ambiente, os gregos tratavam de assuntos sociais, como política e os fatos do cotidiano.

A primeira organização de barbeiros surgiu em 1096 na França, quando o arcebispo da época proibiu o uso da barba. Assim surgiu o barbeiro cirurgião e o barbeiro dentista, que se espalharam por toda Europa. O primeiro deles foi William Francis Truefitt era estilista da Corte Real Britânica, e atendia particularmente o rei George III. Foi responsável pela criação da barbearia original, e seu segundo fundador viria apenas um pouquinho mais de 100 anos depois.

William Francis Truefitt

Desde cedo uma das tradições do homem é comparecer ao barbeiro. Além de cortar o cabelo ou fazer a barba, a visita ao barbeiro é um momento de socialização, de conversar sobre o mundo e tudo que nos rodeia. O modo como os homens cuidam da barba e dos cabelos é histórico e remoto. Apesar do ar de antiguidade, existe algo que não muda, o barbeiro simboliza uma figura de confiança, que cuida da imagem e, mais do que isso, é parte de uma tradição social.

Poder e conquista. A imagem de cabelos longos ou barbas expressivas era relacionada a figuras de destaque na sociedade. Na antiguidade os nobres ostentavam cabelos longos, com faixas e correntes. Para transmitir a imagem de uma sociedade gladiadora e de guerreiros, os primeiros cortes de barbas e bigodes eram feitos com a ponta de uma lança.

Merecem Destaque

Em Três Pontas há barbeiros muito antigos, que se tornaram personalidades ao longo da história, trabalhando por décadas, atendendo várias gerações. É o caso dos saudosos “Suco” e “Seu Caco” e também dos veteranos Paulinho Cafuncho (uma figura muito especial e querida na cidade, que segue atuando mesmo já tendo cerca de 80 anos de vida) e Dimas Brito. E é justamente Dimas o homenageado desta edição do Histórias de Vida.

Pessoal

Dimas Afonso de Brito é filho de Sebastião Xavier de Brito e Odete dos Reis Campos de Brito. Ele teve 6 irmãos.

Nasceu em 20 de fevereiro de 1953 em Três Pontas.

Estudou no Ginásio São Luiz.

Casou com Cleusa Suely Trindade de Brito em 1980. Pai de três filhos: Douglas, Luciano e Valéria. Tem 3 netos: Alice, Augusto e Maria Sofia.

É católico.

Torcedor ferrenho do Botafogo. Fã de Garrincha, Jairzinho, e Nilton Santos. Um dos botafoguenses mais conhecidos e queridos de Três Pontas.

Foi muitas vezes nos estádios, principalmente Maracanã e no Nilton Santos (Engenhão) ver o time do coração. Perguntado sobre o maior jogo do seu time que viu num estádio, ele lembra de um Flamengo 3 x 3 Botafogo.

Seu time tinha os craques Maurício, Gonçalves, Mauro Galvão, Ricardo Cruz, entre outros. Mas é o Botafogo mais antigo, aquele time mágico que tinha Mané Garrincha, Jairzinho, Nilton Santos, Zagallo e outros gênios que o encantou.

O “Glorioso” Botafogo é, sem dúvida o segundo time mais importante do Brasil, historicamente falando, atrás apenas do Santos de Pelé, Coutinho e Pepe.

A barbearia, além do ponto comercial, é um lugar especial onde os amantes por apostas de futebol se encontram para fazer seus prognósticos.

___________________________continua depois da publicidade____________________________

Profissional

Foi engraxate, vendeu laranja na porta do Estádio Ítalo Tomagnini e depois aprendeu a profissão de barbeiro com o pai, um famoso barbeiro na cidade, Seu Caco. Dimas começou com 15 anos no salão do pai.

Ficou com ele por 4 anos. Após seu falecimento foi trabalhar por um período em Campinas e em São Paulo. Depois, retornou para Três Pontas e fundou o Salão Rio, uma homenagem ao Rio de Janeiro e ao seu time.

Inicialmente o Salão Rio surgiu na Rua Bento de Brito, 221. Se mantém até hoje na mesma rua, porém em outro número, agora no 26A. Faz 24 anos que está no atual endereço, colecionando uma infinidade de clientes que se tornaram amigos, amigos de longa data. Ele revela que tem clientes que começaram a frequentar o Salão Rio ainda jovens e que depois se tornaram pais e até avôs.

“São várias gerações que se tornaram meus clientes aqui. Afinal, já são 55 anos como Barbeiro”, comentou.

Dimas e Paulinho Cafuncho os mais velhos ainda em atividade.

___________________________continua depois da publicidade____________________________

Segredo da Longevidade no Trabalho

“Gostar do que faz. Fazer com boa vontade, sentir bem. Minha satisfação é ver o trabalho bem feito, tanto para o cliente quanto para mim. Não penso em parar, amo o que faço e espero trabalhar até os 80 anos”, emendou.

Dimas é um profissional de muito talento e carisma. Quantos e quantos clientes ainda frequentam seu estabelecimento, tanto pelo trabalho de qualidade oferecido por Dimas, quanto pelo ambiente prazeroso, daquela conversa agradável entre grandes amigos, onde o futebol está sempre presente.

Por tudo isso, pelo grande ser humano, pelos bons exemplos dados aos filhos, pelo legado deixado e acima de tudo por fazer parte da história de Três Pontas profissionalmente há mais de meio século, somando incontáveis amizades, Dimas Barbeiro é hoje, merecidamente, homenageado pelo Conexão Três Pontas, que fez questão de contar sua História de Vida, parabenizando-o e desejando saúde e vida longa!

INDIQUE PERSONAGENS PARA CONTARMOS HISTÓRIAS DE VIDA

Se você conhece alguém, não importa idade, credo ou profissão, que tenha uma vida pautada pela ética, pelo trabalho, pela honestidade e acima de tudo pela amizade, por fazer o bem sem olhar a quem, entre em contato com nossa reportagem pelo tel/whats (35) 9 9975-4248 ou pelo e-mail conexaotrespontas@hotmail.com e nos ajude a homenagear, em vida, quem merece.

 

12729255_119502638436882_132470154276352212_n

Roger Campos

Jornalista

MTB 09816

#doadorsemfronteiras

Seja Doador de Médicos sem Fronteiras

0800 941 0808

OFERECIMENTO

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *