FIRME E FORTE: GENTILEZA, COMPETÊNCIA E BOM ASTRAL SÃO SUAS MARCAS REGISTRADAS.

O quadro Histórias de Vida, criado pelo portal Conexão Três Pontas, tem o objetivo de homenagear, em vida, pessoas de todas as classes sociais, profissões, funções ou perfis, que tenham se destacado por trabalhos relevantes ou simples, por exemplos deixados ao longo dos anos, por um legado de amizades e respeito. E hoje estamos, merecidamente, homenageando, contando um pouco da história do querido Francisco de Assis Ferreira de Carvalho, popularmente chamado de “Kiko”.

Francisco de Assis Ferreira de Carvalho recebeu o apelido “Kiko” de sua mãe.  Natural de Três Pontas, é o quinto dos 12 filhos gerados da união entre o saudoso “Sr. Suco” e Dona Lázara. Aos 67 anos de idade, surpreende por seu otimismo e vigor no trabalho. Seu hobby é a leitura, não passa um dia sequer sem exercitar sua mente. Também é apaixonado por orquídeas, tem “mão boa” para o cultivo de plantas.

Em 2018, completou 40 anos de casado com Daisy Dixini Carvalho, com quem teve 4 filhos: Francini, Taylor, Bruno e Érika. Seu maior tesouro é a família, seus 5 netinhos, além das 2 netas que estão a caminho. Juntamente com sua esposa, educou seus filhos com muito amor, respeito, firmeza e com os princípios cristãos deixados por seus pais.

Católico assíduo, procura ir à missa dominical na Igreja D’Aparecida. Nascido e criado próximo à igrejinha, foi coroinha, participou do grupo de jovens e também se casou por lá. Até hoje reside no mesmo bairro, bem próximo à antiga casa de seus pais e se orgulha de suas raízes. Sempre busca informações sobre sua árvore genealógica e se alegra em conviver perto de sua numerosa família.

Firme e Forte no Trabalho

Aos 13 anos de idade, preocupado em ajudar seus pais com o sustento familiar, começou a trabalhar. Neto de italianos, e apaixonado por plantações e criações, iniciou plantando verduras para comercialização. Posteriormente, veio a trabalhar com seu pai como funcionário no açougue do Sr. João do Zote, seu tio. Foi através desse líder nato, e de seus ensinamentos, que adquiriu gosto pela vida empresarial, econômica e pelo empreendedorismo.

Sempre estudioso e aplicado nas aulas, Kiko foi aluno destaque, com excelente desempenho em português e matemática. Chegou a residir em Belo Horizonte, por breve período, a fim de aprimorar seus estudos.

Na década de 70, sua família abriu o primeiro açougue em Três Pontas. Sr. Suco e alguns filhos trabalhavam no novo empreendimento. Em 1972 Kiko então retorna da capital mineira, a fim de auxiliar na gestão do açougue. Sua área de atuação era a compra de gado e a administração da empresa. Nesse período, fez negócios com variados fazendeiros da região e ganhou muito prestígio no meio devido à sua honestidade, pontualidade e à firmeza em suas negociações. Junto com sua família, chegaram a ter 4 pontos de venda na cidade. Naquela época, Kiko implementou, com pioneirismo, mudanças importantes sobre higiene e boas práticas em açougues. Em um de seus cursos, desenvolveu uma receita de linguiça calabresa com sabor único e inigualável!

Francisco foi presidente da Associação Comercial de Três Pontas de 1985 a 1988. Sócio fundador da Rede Giroforte. Vice-presidente Regional da AMIS – Associação Mineira de Supermercados, é graduado em Administração de Empresas pela FACECA e técnico em Ciências Contábeis pela Escola Técnica de Comércio. Esteve à frente de iniciativas para apoio aos jovens trespontanos, fundando a Ordem DeMolay e as Filhas de Jó na cidade. Atualmente participa da irmandade do Hospital São Francisco de Assis e do CONSEP Travessia (Conselho de Segurança Pública).

Há 13 anos gerencia o Super Kiko, ao lado de sua esposa, seu filho Bruno e seus colaboradores. Preza pela excelência no atendimento aos clientes e é reconhecido pelo seu modo caloroso, atencioso e otimista. Tem um jeito único de atender, sempre com o bordão “firme e forte!”. Trabalhando árdua e incansavelmente, os negócios vêm prosperando, com a graça de Deus! Aos 67 anos está a todo vapor, iniciando a construção de uma sede própria, maior e bem próxima ao ponto atual. Hoje o Grupo DC possui 48 colaboradores diretos, motivo de grande satisfação para o Sr. Kiko. Diariamente ele acompanha esse progresso, apontando caminhos, diretrizes e prestando um bom serviço à sua terra natal, através de seu ofício.

Aliado à experiência e bagagem conquistados ao longo dos anos, Kiko mantém espírito jovem e postura de aprendiz diante dos negócios, pois sempre está presente em congressos do ramo varejista, além de prezar pelo apoio mútuo entre empresários do ramo.

Francisco, ou simplesmente Kiko, deixa um legado como empresário honroso e solícito, como pai e irmão amoroso, detentor de grande coração! Sonha com uma comunidade justa e pacífica. Esperançoso, nunca reclama da vida, e se mantém Firme e Forte!

Seu exemplo profissional pode ser facilmente comprovado através do filho, Bruno Dixini Carvalho que, não apenas seguiu os passos do pai no ramo supermercadista, mas com o dom, o talento que está no sangue, também assumiu a presidência da Associação Comercial e em seu primeiro ano desenvolveu grandes trabalhos, sendo considerado por todos, apesar de jovem, um líder nato e um profissional de grande futuro. Também se confunde ao perfil do pai na questão do trato com as pessoas, sempre educado, fala mansa e sábia, centrado, humilde e procurando ajudar a todos.

Pão com Mortadela e Tubaína na saudosa Usina Boa Vista

(Depoimento de Roger Campos)

Durante muitos anos, no fim da minha adolescência, frequentei a Usina Boa Vista quando jogava futebol de campo no time do saudoso Godofredo. Ao final das partidas era destino certo, junto dos amigos, passar na “vendinha” ou mercearia do Kiko, ao lado do Posto de Saúde. Ali me deparava com aquele comerciante de sorriso largo, educado, brincalhão e cativante. Francisco de Assis Ferreira de Carvalho, o Kiko, tratava a todos com muita atenção, simplicidade e competência. Me recordo dos pedidos: “Kiko, faz por favor aquele pão com mortadela e sirva aquela tubaína gelada”. Ele mesmo fatiava o frio naquela máquina manual, montava os sanduíches deliciosos para a turma e nos servia de forma impar.

De lá pra cá, claro, os tempos mudaram, Kiko cresceu, os negócios prosperaram. O Angolinha virou Super Kiko e acham que Kiko mudou sua personalidade? Ficou “nariz em pé”? Nada disso! A mesma simplicidade e sorriso daquela época saudosa da Usina Boa Vista. Esse legado, que passou pra toda sua família também “contaminou” seus colaboradores que mantém o bom atendimento e a forma amável de tratar clientes e amigos.

Desta forma, vem aí a Super Kiko, unidade 2, que gerará dezenas de empregos e que, tenho certeza, terá o mesmo sucesso pois leva a assinatura de um homem de bem, honrado, trabalhador e solidário.

Por tudo isso, pelas lições, pela vitória na vida, pela fé latente e por colecionar milhares de amizades, Kiko é homenageado pelo Histórias de Vida do Conexão Três Pontas, cada vez mais firme e forte. Parabéns!

INDIQUE PERSONAGENS PARA CONTARMOS HISTÓRIAS DE VIDA

Se você conhece alguém, não importa idade, credo ou profissão, que tenha uma vida pautada pela ética, pelo trabalho, pela honestidade e acima de tudo pela amizade, por fazer o bem sem olhar a quem, entre em contato com nossa reportagem pelo tel/whats (35) 9 9975-4248 ou pelo e-mail conexaotrespontas@hotmail.com e nos ajude a homenagear, em vida, quem merece.

Curta a página do Conexão Três Pontas no facebook

www.facebook.com/conexaotrespontas

12729255_119502638436882_132470154276352212_n

Roger Campos

Jornalista

MTB 09816

#doadorsemfronteiras

Seja Doador de Médicos sem Fronteiras

0800 941 0808

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *